Notícias

Categoria participa da assembleia e aprova nova proposta da SPA

Fonte: A Diretoria



Mais uma assembleia foi realizada na noite de segunda-feira, 14 de junho, para dar continuidade nas negociações com a SPA. E desta vez, a categoria decidiu aprovar a proposta oferecida pela empresa.
 
Vamos relembrar um pouco sobre como essa Campanha Salarial chegou até aqui. A empresa apresentou quatro propostas para celebração de renovação do acordo coletivo 2021 e a categoria recusou todas as ofertas, uma delas, inclusive, extinguia a complementação de aposentadoria aos ex-empregados e alterava o pagamento da horas-extras.
 
A diretoria do SINDAPORT divulgou um boletim alertando que, caso não houvesse uma nova proposta por parte da empresa, não iríamos mais discutir as ofertas já apresentadas e recusadas pela categoria. E partiríamos para dissídio e greve.
 
Diante dessa situação, o presidente do SINDAPORT, Everandy Cirino dos Santos, abriu a assembleia desta segunda explicando o desdobramento da última reunião, quando a categoria recusou mais uma proposta oferecida pela SPA. Na última assembleia, a maioria da categoria presente deliberou por instaurar o dissídio coletivo e a realização de greve. E a proposta da diretoria do SINDICATO, na assembleia desta segunda-feira, era o encaminhamento para instauração de dissídio coletivo de greve com paralisação por tempo indeterminado a partir de 21 de junho.
 
Mas, sabendo do posicionamento do SINDAPORT, a diretoria da SPA agiu com habilidade, inteligência e apresentou mais uma proposta, a quinta. Mesmo com uma alteração insignificante, de 0,14% acima do índice apresentado anteriormente, cumprimos o que foi informado na última edição do boletim: caso a empresa apresentasse uma nova proposta, ela seria discutida com a categoria. E foi o que aconteceu.
 
Conforme documento enviado ao SINDICATO a empresa ofereceu: 4,7% de reajuste com reflexo nas cláusulas econômicas, manutenção das cláusulas do acordo vigente, mas com algumas ressalvas. São elas: adicional constitucional de férias de 50% para 45 % a partir de 01/07/2021; remuneração dos dirigentes sindicais “limitado à remuneração do assessor do diretor, a partir de 01/07/2021; apólice de seguro de vida e grupo – aos empregados com contrato suspenso (ex. aposentados por invalidez), o benefício será garantido por 5 anos, a partir da suspensão do contrato.
 
A categoria aceitou a nova proposta e a deliberação já foi comunicada à SPA, finalizando assim a negociação. Agora aguardamos a assinatura do acordo coletivo 2021/2022.
 
MINISTÉRIO PÚBLICO
 
Após a assembleia anterior, que recusou a proposta e aprovou a instauração de dissídio, a SPA emitiu um comunicado na intranet. No documento, a empresa informava os empregados que, diante da recusa da proposta e consequentemente do término do acordo vigente, a lei seria cumprida, ou seja, até o julgamento do dissídio as cláusulas do acordo vencido seriam suspensas.
 
Diante dessa conduta, o SINDICATO vai analisar se vai acionar a empresa no Ministério Público do Trabalho diante da tentativa de coagir os empregados.
 



Imprimir Indicar Comentar

Comentários (0)



Compartilhe



Voltar