Notícias

Falta de fiscais do Trabalho preocupa trabalhadores portuários

Fonte: Sindaport / A Diretoria

 
Preocupada pela falta de pessoal na Gerência Regional do Trabalho e Emprego em Santos (GRTES), a direção do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária (Sindaport) procurou o deputado federal João Paulo Tavares Papa (PSDB) requerendo a intervenção do parlamentar para que as vagas existentes no quadro de servidores públicos do órgão sejam preenchidas.
 
Ciente das dificuldades enfrentadas pela GRTES, braço local do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), para atuar na fiscalização trabalhista nas cidades que compõem a Baixada Santista, além de outras do Vale do Ribeira e Litoral Norte, o político se mostrou bastante acessível e disposto a colaborar.
 
Ex-prefeito de Santos por duas gestões, entre 2005 e 2008 e 2009 e 2012, Papa conhece como poucos os problemas que afetam a Região, sobretudo os enfrentados pela classe trabalhadora, com destaque para a portuária, a mais prejudicada com a falta de fiscais do Trabalho.
 
Nesse sentido, as tratativas mantidas entre o Órgão trabalhista e a Faculdade de Direito da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) visando a celebração de um convênio poderá se tornar umas das saídas para a solução do problema decorrente da falta de material humano. 
 
Convencido pelo presidente do Sindaport, Everandy Cirino dos Santos, notório crítico do descaso do Governo Temer em razão do desaparelhamento dos órgãos e instituições do poder público, e por tal defensor da parceria, o deputado imediatamente se mostrou interessado. 
 
O convênio, que abre a possibilidade para estudantes estagiarem na agência local do ministério, foi destacado por João Paulo Papa e pelo líder do Sindaport. "É uma iniciativa bastante elogiável e de grande valia para o aprendizado dos universitários", disse Cirino.
 
A parceria também foi enaltecida pelo coordenador do curso de Direito da Unimes, professor Ramon Mateo Jr: “O Ministério do Trabalho apontou uma carência de estagiários e sabendo disso o ex-prefeito e deputado Papa procurou a instituição para buscar essa parceria que leva nossos acadêmicos para a prática do Direito”.
 
A inédita parceria vai beneficiar os trabalhadores da Região, que poderão contar com a assistência dos estagiários no encaminhamento de suas demandas junto à GRTES.
 



Imprimir Indicar Comentar

Comentários (0)



Compartilhe



Voltar