Notícias

Base 4: Codesp e Sindaport prestam esclarecimentos

Fonte: Sindaport / A Diretoria

 
Esclarecimento Codesp
 
Com relação à nota Sindaport cobra melhorias e mais segurança para guardas portuários, publicada na última terça-feira (23/08) no site do Sindaport, a Codesp esclarece que, em relação a um incidente envolvendo um guarda portuário assaltado junto à Base IV, a Companhia  dispõe de imagens que contradizem o exposto na nota.
 
Quanto às propostas apresentadas pelo Sindaport, a qualidade das imagens noturnas demonstra que, embora a segurança sempre possa ser melhorada, a área está iluminada e monitorada. No entanto, tais medidas não afastam a necessidade da adoção de procedimentos padrões de segurança por parte dos Guardas Portuários responsáveis pela manutenção da segurança na área, razão de seu trabalho.
 
O Sindicato nunca ofereceu proposta de mudança da localização da Base IV. Ao contrário, sempre defendeu a sua manutenção naquele local. A proposta de mudança de local e construção do Centro de Controle de Operações da Margem do Guarujá, é proposta elaborada em 2014 pelo Comando da Unidade de Segurança.
 
Após superar obstáculos administrativos, esse processo foi retomado em 2015, quando foi integrado ao planejamento estratégico da companhia. O projeto será concluído em dezembro próximo para execução em 2017. Desde 2015, a Codesp e, especialmente a Superintendência da Unidade de Segurança está envidando esforços para proporcionar melhores condições de trabalho aos profissionais.
 
Esclarecimento Sindaport
 
Em nome do mais absoluto espírito democrático, que tem como premissa o fortalecimento da liberdade de expressão e o fomento do amplo debate no campo das ideias, o Sindaport mais uma vez abre espaço para a manifestação contrária da Codesp em face da nota "Sindaport cobra melhorias e mais segurança para guardas portuários, publicada no portal da entidade no dia 23/08.
 
Assim sendo, o Sindaport também esclarece que não tem prerrogativa de gestor e tampouco foi informado oficialmente pela Superintendência da Guarda portuária sobre qualquer estudo referente a uma possível alteração de local da Base 4, o que é compreensível já que o próprio presidente da Codesp, Alex Botêlho, também se mostrou surpreso ao tomar conhecimento das irregularidades no referido posto operacional de Guarujá através das lideranças sindicais em recente reunião, bem como do ofício encaminhado pelo sindicato. E prometeu apurar.
 
Mesmo diante de uma gestão (Superintendência) pautada pela falta de interatividade e por um desnecessário silêncio, que diante de tantos problemas se revela ensurdecedor, ainda assim, não fosse a forte e incisiva atuação do Sindaport, principalmente nos últimos anos, com a sempre oportuna dedicação, comprometimento, coragem, profissionalismo e colaboração dos companheiros que integram a lendária corporação, certamente a Guarda Portuária já teria se transformado na tropa liderada pelo hilário Brancaleone ou pelo não menos lendário Sargento Garcia.  
 
Portanto, aproveitando parte da própria resposta patronal, que os "esforços envidados desde 2015 para proporcionar melhores condições de trabalho aos profissionais", diante da "proposta elaborada pelo Comando da Guarda Portuária, em 2014",  se transformem em realidade o mais rápido posível, até porque 2016 já se aproxima do fim.
 



Imprimir Indicar Comentar

Comentários (0)



Compartilhe



Voltar